Realização

Apoio Institucional

Brasil 5.0

1° Enrichment Experience

Agenda

03 de dezembro de 2021 – das 10h às 12h

Local

Embrapa Agricultura Digital

TEMA: Agrobiodigital

1o Enrichment Experience

Conselheiros do Brasil 5.0 visitam a Embrapa Agricultura Digital

Conselheiros do Brasil 5.0 foram recebidos, no dia 3 de dezembro, na Embrapa Agricultura Digital, uma das 43 Unidades Descentralizadas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), localizada em Campinas (SP). Liderada por Francisco Antonio Soeltl, vice-presidente do Conselho Superior do Brasil 5.0 e presidente do Instituto MicroPower, a visita teve como objetivo conhecer as áreas de atuação em pesquisa, desenvolvimento e inovação e a aplicação de tecnologias digitais nos diferentes elos das cadeias produtivas do agronegócio. O grupo foi recebido pela chefe-geral, Silvia Massruhá, que é membro do conselho consultivo do Brasil 5.0 e apresentou o centro de pesquisa e um panorama da transformação digital no setor agropecuário. A Embrapa também integra o conselho superior da iniciativa, com a diretora-executiva de Inovação e Tecnologia, Adriana Martin.
Chefe-geral da Embrapa Agricultura Digital, Silvia Massruhá, recebeu o grupo de conselheiros e apresentou o centro de pesquisa.
Durante a visita, foram abordados os principais projetos desenvolvidos pela Embrapa Agricultura Digital. Os conselheiros puderam acompanhar a apresentação do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ferramenta que traz as janelas de plantio com menor chance de frustração de safra devido a eventos climáticos adversos para mais de 40 culturas agrícolas. É um instrumento oficial utilizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para orientar políticas públicas de seguro rural e do Proagro. A rede pesquisa do Zarc é coordenada pelo pesquisador da Embrapa Agricultura Digital, Eduardo Monteiro, que na ocasião da visita fez também uma demonstração do aplicativo móvel Plantio Certo, criado para facilitar o acesso às informações do Zoneamento por parte dos agricultores e agentes de seguro.
Pesquisador Eduardo Monteiro apresentou o Zoneamento Agrícola de Risco Climático.
O pesquisador Júlio Esquerdo apresentou algumas das iniciativas e projetos da área de geotecnologias, em especial o Sistema de Análise Temporal da Vegetação (SATVeg). De acesso gratuito, a ferramenta abrange toda América do Sul e permite observar o comportamento da vegetação na superfície terrestre ao longo do tempo por meio de imagens de satélite. Os dados fornecidos pelo sistema podem apoiar atividades de monitoramento ambiental e agrícola. Com ele é possível identificar, por exemplo, o que é uma área urbana, cultivo anual, cana-de-açúcar, pasto ou mata, além de acompanhar o ciclo de uma cultura agrícola.
Pesquisador Júlio Esquerdo apresentou o Sistema de Análise Temporal da Vegetação (SATVeg).
Exemplos de projetos da área de automação, agricultura de precisão e digital foram apresentados pelo pesquisador Thiago Teixeira Santos. Ele mostrou a aplicação de tecnologias como robótica, drones, visão computacional e aprendizado de máquina (machine learning) que, combinadas, têm potencial para tornar os sistemas produtivos mais eficientes. Foram apresentados experimentos em plantações de uva e maçã.
Pesquisador Thiago Teixeira Santos apresentou exemplos de projetos da área de automação, agricultura de precisão e digital.
Os conselheiros visitaram o novo data center científico, que vai permitir a ampliação da capacidade de armazenamento e processamento de dados de pesquisa na Embrapa, e o espaço coworking, desenhado para receber parceiros para o desenvolvimento conjunto de projetos.
Supervisor do Núcleo de Tecnologia da Informação, Dácio Ferreira, mostra a nova infraestrutura de data center da Embrapa Agricultura Digital. Os conselheiros também conheceram o espaço coworking.
Durante a visita, os conselheiros também puderam conhecer as instalações do Centro de Pesquisa em Genômica para Mudanças Climáticas (GCCRC), uma parceria da Embrapa com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Sua missão principal é a criação de ativos biotecnológicos por meio da genômica que ajudem na adaptação de cultivos aos estresses associados às mudanças climáticas. O grupo foi recebido pela pesquisadora da Embrapa Agricultura Digital Juliana Yassitepe, que apresentou a estrutura de laboratórios e câmaras de crescimento utilizados nas pesquisas.
Pesquisadora Juliana Yassitepe apresentou as instalações do Centro de Pesquisa em Genômica para Mudanças Climáticas (GCCRC), uma parceria da Embrapa com Unicamp.
Também participou da recepção ao grupo de conselheiros do Brasil 5.0 a chefe-adjunta de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Agricultura Digital, Carla Macário.
Visita à Embrapa Agricultura Digital.

Créditos de texto e fotos:

Graziella Galinari (MTb 3863/PR)
Embrapa Agricultura Digital
[email protected]